• Ir para conteúdo
  • Ir para menu
  • Ir para rodapé
  • A+ Aumentar Fonte | A-Diminuir Fonte
  • A Normalizar Fonte
  • Contraste
  • Mapa do Site

Acessibilidade

ESTATÍSTICAS E DADOS DO MUNICÍPIO:

Publicado em 01/07/2019

     Data de emancipação: 20 de março de 1992

     Data de instalação: 01 de janeiro de 1993

     Nome do cidadão: Novo-Barreirense

 

HISTÓRICO DE NOVO BARREIRO

 

O Município de Novo Barreiro, está situado na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Limita-se ao norte com o Município de São José das Missões e, ao Sul com o Município de Chapada; a Leste com o Município de Barra Funda e ao Oeste com o Município de Palmeira das Missões, Com altitude de 449 m , situado na longitude 53º06'29''w e latitude 27º54'33''S.

 O Município de Novo Barreiro fica à 376 km da Capital do Estado, Porto Alegre, e a 1891 km da Capital Federal, Brasília, possui uma Área de Terra de 123,58 Km².

     Segundo dados do IBGE (2010) Novo Barreiro conta atualmente com uma população de 3.978 habitantes, sendo na área rural 2.672 (67.17%) e 1.306 (32.83%) na área urbana.

     De acordo com IBGE (2007) 92% da população sobrevive da atividade primária que desenvolve também o comércio local, geração de impostos, enfim a geração de renda, 7% da população ocupa o setor secundário e 1% o setor terciário.

 

PRINCIPAIS LOCALIDADES: Bela Vista, Coxilha Rural, Linha Biriva, Poço Preto, Linha Progresso, Jogareta, Posse dos Camargos, Três Passinhos e Volta Braba.

 

ASPECTOS CLIMÁTICOS:

Clima: Subtropical;

Temperatura média: 17ºC à 19ºC;

Mínima: - 1ºC;

Máxima: 40ºC;

Chuva (mm): 1.700 a 2.000 por ano;

Dias de chuva: 90 a 110 dias;

Umidade relativa (%): 70 a 80;

Insolação: (hh:dd): 2.200 a 2.400;

Radiação solar (cal*cm2 dia – 1): 350 a 425

 

ETNIAS:

    As principais etnias que compõe a população barreirense são: alemães, italianos, e caboclos.

 

ECONOMIA:

      Novo Barreiro se destaca na economia, estando em evidencia à bacia leiteira, suinocultura, indústrias da erva-mate e calçadista, terra de agricultores que mesmo com as adversidades e mudanças climáticas não se deixam abalar, continuam lutando a cada novo amanhecer em busca de uma vida digna, é assim que se movimenta nosso comércio e ocorre a geração de imposto.

     De acordo com o Censo (2010) possuímos no município 1.486 propriedades, sendo 864 rurais e 622 urbanas.

     A bacia leiteira constitui-se em fonte de renda para muitos munícipes barreirenses, dessa maneira de acordo com levantamento realizado pela Secretaria de Agricultura no ano de 2011, com 447 produtores de leite, obteve-se os seguintes dados:

•         Não estavam produzindo na época 32.

•         Produtores de leite para consumo: 87.

•         Produtores que fazem queijo: 09.

•         Produtores de leite in natura: 319.

•         Média dia: 22.329,5 litros/dia.

•         Média mês: 471.081 litros/mês

            •          Média ano: 5.652.972 litros.

     Sobre as principais culturas do município, temos a seguinte área plantada: Milho 2500 há, Soja 3.000 há, Trigo 1.700 há.

     Possui Bovinos 5.604, Suínos 13.200. Sendo a produção de leite mensal aproximadamente 700.000 litros.

     O município de Novo Barreiro se destaca na produção de Erva Mate que tem sua origem das regiões sub-tropicais da América do Sul, presente no sul do Brasil, norte da Argentina, Paraguai e Uruguai.

     Os índios guaranis e Quichus tinham o hábito de beber infusões (chá);

     Há aproximadamente 300 anos foi à principal fonte de renda na região Sul (erva de barbaquá);

    A erva-mate possui grande importância social e econômica no Brasil, sendo:

•         Produzida em 180.000 propriedades;

•         Gera mais de 710.000 empregos;

•         Gira em torno de R$ 175 milhões anuais;

    De acordo com dados da Secretaria de Agricultura em Novo Barreiro existem no município de Novo Barreiro 04 secadores de erva mate; 16 indústrias e mais de 20 marcas de erva-mate, tarefeiros, compradores e vendedores; gerando aproximadamente 200 empregos diretos. Três ervateiras receberam o selo Sabor Gaúcho, disponibilizado pelo governo do Estado do Rio Grande do Sul para agroindústrias regularizadas no processo sanitário e ambiental, através deste selo a ervateira leva a marca que representa os gaúchos, e o produto oriundo desta terra.

     Mais de 70% das propriedades rurais do município tem erva mate plantada ou nativa, onde na maioria das propriedades a erva-mate  não é a atividade principal, sendo utilizada para o consumo próprio. A erva mate chimarrão de Novo Barreiro é vendida para outros estados brasileiros e é até mesmo exportada, utilizada também para chá e tererê, pois sua produção é de excelente qualidade.

     A matéria prima provém de uma parte de produtores do município, que estão investindo no plantio próprio. A maior parte da matéria prima é importada de outros municípios, como: Ajuricaba, Soledade, Passo Fundo e o Estado do Paraná.

     No decorrer dos anos o Poder Público Municipal, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Emater estão desenvolvendo projetos de desenvolvimento do setor, através de visitas a outros municípios e pólos ervateiros para troca experiências, os ervateiros participaram de cursos de poda; tratamento de doenças e pragas com produto ecológico.

    Da grande importância que a erva-mate possui para a economia e cultura local, a Feira do município recebeu o nome de FEIMATE – Feira da Erva-Mate,

    O chimarrão é o símbolo da hospitalidade do gaúcho, preservando a cultura de nosso povo, preserva nossas raízes, além de alimentar o espírito de um povo.

    A indústria secundária é desenvolvida em Novo Barreiro pela Indústria Calçadista Adam que emprega diretamente 78 empregados, produz diariamente 2.500 pares de sapato masculino destinados ao município de Novo Hamburgo. 

    Segundo a Secretaria da Fazenda/Setor de Tributação dados 2012 a contribuição referente à Produção & Extração Animal e Vegetal representa 75,18%, Indústria de Transformação 3,29%, Indústria de Beneficiamento 1,90%, Comércio Atacadista 3,97%, Comércio Varejista 10,54%, Serviço e outros 5,10%.

 

TURISMO RURAL:

            O turismo é uma atividade econômica extremamente importante, que pode desempenhar papel decisivo no desenvolvimento dos municípios, através das potencialidades naturais e histórico-culturais das regiões. Neste sentido, se faz necessário diversas ações para que o município seja capaz de valorizar todo seu potencial que envolve sua história e assim compreender suas qualidades e potencializar suas capacidades de atratividade. Contudo, o caminho é longo e os resultados só aparecem em longo prazo.

         Novo Barreiro iniciou esta caminhada, há algumas décadas, com as áreas de Camping, que vem crescendo e dando visibilidade e feitos significativos ao município, no que tange ao turismo recreativo e desportivo, despontando no cenário turístico da região, valorizando todos os bens materiais e imateriais de forma sustentável, transformando-os em manifestações artísticas, festas esportivas, alegria, beleza e o bom esporte.

Atualmente o município apresenta 05 (cinco) áreas de lazer, sendo o Camping Buqui, Camping e Pesque-Pague Recanto da Natureza, Camping Passo Raso, Camping Área de Lazer Três Passinhos, e Cascata do Betão, que atraem diversos visitantes, tendo como atrações piscina com tubo água, piscina infantil, cascata, açudes, quiosques, cabanas e espaço para acampamento, campo de vôlei e futebol sete, playgroud, dentre outros. Todos são locais com paisagens encantadoras, aconchegantes para um bom descanso em meio à natureza.

         Com vistas a fomentar o setor turístico e incluir o setor ervateiro no turismo local e também, dar visibilidade a grande produção de Erva-mate no município, criou-se o Roteiro Turístico “Caminhos da Erva-Mate”, um roteiro turístico rural, pedagógico, gastronômico e de lazer, que vem para demonstrar aos visitantes todos os processos de produção da erva-mate, desde a semente no viveiro, até ela pronta para o consumo na indústria. Os visitantes tem a possibilidade de conhecer o modo de vida dos produtores de erva-mate, como também as formas de produção acompanhando as fases de plantio no erval Sistema Agrofloresta.

          Um dos pontos de visitação é o viveiro de mudas de erva-mate. No viveiro, que é um dos maiores do Rio Grande do Sul, os visitantes tem a possibilidade de conhecer a produção e os processos de preparação das sementes, além de conhecer a história da família e como iniciaram o trabalho. Após a visita ao viveiro, os visitantes conhecem o erval no sistema agrofloresta, que são formas de uso ou manejo da terra, nas quais combinam com espécies arbóreas, ou seja, as mudas de erva-mate são plantadas no meio do mato, assim melhorando a qualidade da erva-mate, Novo Barreiro apresenta 21 (vinte e um) produtores de erva-mate no sistema agrofloresta, também é possível observar como é realizada a colheita/poda da erva-mate e os instrumentos utilizados. Nas ervateiras, que atualmente Novo Barreiro apresenta 16 (dezesseis) agroindústrias ervateiras, os visitantes tem a possibilidade de acompanhar todo o processo produtivo de erva-mate, desde a chegada in natura até o produto final já na embalagem pronto para o consumo.

         O encerramento do roteiro turístico culmina com a visita aos campings de lazer, valorizando os sabores de um bom chimarrão e gastronomia à base de erva-mate em um ambiente de descanso, aconchegante e de muito aprendizado em meio à natureza.

 

 

TRADIÇÃO E HÁBITOS:

     Os habitantes do município cultivam o hábito do chimarrão, o churrasco, as carreiras de cavalos, as festas campeiras e também as festas nas comunidades das igrejas católicas, evangélicas e assembléia.

     No esporte são comuns jogos e campeonatos de futebol masculino e feminino, campeonatos de bocha e de cartas.

     Possui também os CTG Centro de Tradições Gaúchas, sendo eles: CTG Cancela da Palmeira da sede de Novo Barreiro e CTG Querência da Palmeira da localidade de Linha Bela Vista.

 

SISTEMA FLUVIAL:

       A rede hidrográfica do município de Novo Barreiro pertence à Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai.

       O município de Novo Barreiro é banhado pelos seguintes rios e afluentes: Lajeado Gambá, Lajeado da Taipa, cujos nascentes irrigam o município.

      Os cursos mais importantes são: o Rio da Várzea que delimita o município do lado leste, os seus afluentes que irrigam o município sendo o principal Lajeado Grande que delimita no lado oeste com Palmeira das Missões.

      O Município tem grande potencial de fontes naturais superficiais, embora alguns banhados já não existem mais por ação do homem.